Criança Magra, adulto magro

Criança Magra, adulto magro

Por Vitor Souza em 02/05

Todos sabemos que devemos nos preocupar com a saúde desde sempre, pensando e buscando sempre hábitos de vida saudáveis,  alimentando-se corretamente, praticando atividade física e separando horas para o lazer físico e mental. Ocorre que muitos pais não se atentam para a saúde controlada dos seus filhos. Peso adequado e aptidões físicas básicas na idade adulta dependem de estímulos e hábitos alimentares aprendidos a partir dos primeiros anos de vida.

Uma criança que se encontre em sobrepeso nos primeiros anos de vida, possivelmente terá maiores dificuldades de se manter em forma quando adulta, pois possuirá uma quantidade maior de células de gordura que consequentemente dificultarão sua manutenção de peso, podendo ocasionar problemas de saúde no futuro não muito distante.

Entendendo melhor:

As células de gordura, chamadas adipócitos, formam-se rapidamente em crianças e a supernutrição infantil pode colaborar para o surgimento da obesidade em crianças. Isso acontece pois alimentamos a ideia de que três refeições ao dia são essenciais, e que devem saciar completamente as necessidades da criança. “Só sai da mesa quando raspar o prato”, esse hábito, que força a criança a ingerir quantidades superiores às suas reais necessidades, é repetido diariamente durante anos. Estudos apontam que a supernutrição possa levar à obesidade para a vida toda.

 

Fonte: Tratado de Fisiologia Médica, Guyton & Hall.

Destaque: tecido adiposo e célula de gordura.

Destaque: tecido adiposo e célula de gordura.

Qual quantidade de comida devo servir ao meu filho?

Grande dúvida dos pais, a frequência de refeições e o valor energético de cada uma delas é o segredo para controlar a saúde dos pequenos. Quantidade, frequência e variedade dependem da idade e da rotina de cada criança. É importante que um profissional nutricionista acompanhe a criança desde pequena. Dessa forma, a rotina alimentar estará sempre adequada às necessidades da criança naquela fase do seu desenvolvimento.

A falta de parâmetros na quantidade servida à criança aliada à pressão para que coma tudo que foi servido são fatores que reforçam o hábito de comer mais do que é preciso.

Atividade Física

Sabemos de longa data que atividade física é fundamental para controle e manutenção do peso e da saúde. Quanto mais sedentário, maiores são as chances de desenvolvimento do sobrepeso. Estudos relacionam a quantidade de horas em atividades como televisão, aparelhos eletrônicos e video-games à obesidade.

sedentarismo---criança-magro-adulto-magro

Estimular a criança à prática esportiva é função dos pais. Deixar que experimentem diversas modalidades para que encontrem àquela onde mais se satisfazem auxilia neste processo. Reservar um tempo para que brinquem em ambiente externo, corram, pulem e gastem sua energia é parte do seu desenvolvimento saudável.

Criança aprende é com exemplo

Nada ensina mais do que o exemplo. Crianças copiam e se espelham nos pais e nos familiares. Então, de nada adianta fazer um discurso lindo sobre o quanto seu filho vai crescer se comer o arroz e o feijão ou a salada, se ele não vir nenhum nenhum verdinho no seu prato. De nada adianta incetivar o filho a comer uma fruta, se o bolo de chocolate está à disposição na geladeira.

pais obesos, filhos obesos

Como então?

Esqueça a ideia de que isso ou aquilo não pode. Apenas deixe as guloseimas para momentos especiais. O almoço de domingo, por exemplo, ou momentos coordenados com a rotina alimentar da criança. Não mantenha ao alcance da criança os alimentos que ela deve evitar. Ao contrário, deixe à vista as frutas, iogurtes e sucos.

A melhor opção sempre é buscar o equilíbrio, tanto na alimentação como na distribuição dos afazeres diários como estudo, descanso, lazer e convivência com familiares e amigos.

Pais, não se esqueçam também de darem bons exemplos, pois as crianças se espelham muito em seus heróis da vida real, que são vocês!

Saiba mais:

Prevalência da obesidade em adolescentes e a relação com a obesidade dos pais.